Giuseppe Garibaldi e a luta pela unificação italiana

Olá amigo (a), você quer ouvir uma história cheia de aventuras? Sim? Então, vou te contar a de um homem cheio de convicção e coragem, que lutou em diferentes regiões do mundo pelas causas que considerava justas. A importante figura histórica que estou falando é o líder revolucionário italiano Giuseppe Garibaldi. Atuou, ao longo do século XIX, na luta pela unificação do seu país, e na Revolução Farroupilha aqui no Brasil, apoiando também a causa abolicionista nos Estados Unidos e luta dos franceses na guerra franco-prussiana em 1870. Ufa!! Quanta coisa para uma vida só! É sobre a história desse líder revolucionário que vamos falar nas próximas linhas no Aprendendo com a História! 
 
Giuseppe Garibaldi nasceu em Nice, no sul da França, quando essa cidade ainda era italiana. Seguiu o caminho do seu pai e se tornou navegador embarcando durante a juventude em inúmeras viagens. Em uma destas, na Ucrânia, encontrou italianos pertencentes ao movimento que defendia de unificação da Itália denominado "Jovem Itália", dirigido por Giuseppe Mazzini. Garibaldi se transformou em um defensor do movimento de unificação, lutando em diferentes momentos de sua vida por essa causa. No ano de 1835, após ser condenado à morte por liderar uma conspiração em Gênova, refugiou-se no Brasil, onde aderiu à Revolução Farroupilha. Aqui, se casou com Ana Maria Ribeiro da Silva, que ficou conhecida como Anita Garibaldi. Ao lado dos revolucionários do Rio Grande do Sul, lutou contra o Império Brasileiro chegando a  região de Laguna em Santa Catarina. Depois da luta ao lado dos gaúchos e de uma rápida passagem no Uruguai, Garibaldi retornou a Itália para liderar a unificação italiana. 
 
Na Itália, uniu-se a Vítor Emanuel II, rei da região da Sardenha, na luta para conseguir a unificação, confrontando os exércitos franceses e austríacos que controlavam regiões na península itálica. Em episódio heróico, liderou um exército de pouco mais de mil homens para reconquistar a região da Sicília. Os chamados “mil de Garibaldi” ou “mil camisas-vermelhas” conseguiram o apoio da população e asseguraram a expulsão dos franceses do sul da Itália. Após a unificação, tentou mais algumas vezes recuperar a região de Roma, sede do Estado Pontifício, no centro da Itália, local que considerava o ideal para ser a capital do recém-criado Estado italiano. 
 
Em sua última campanha militar, foi ao lado dos franceses em 1870 e 1871, na guerra franco-prussiana. Por suas ações, foi eleito membro da Assembleia Nacional da França e deputado no Parlamento italiano. Giuseppe Garibaldi morreu aos 74 anos de idade no ano de 1882 na cidade de Caprera na Itália. Quanta coisa para uma vida!!! 
 
Garibaldi é referenciado até os dias de hoje na Itália e existem monumentos em sua homenagem em vários locais do mundo como o Brasil, os EUA e a França. Viva Itália!! Viva Garibaldi!!
 

Saiba mais

Quando vamos andar com nossas próprias pernas?

Washington: o “Pai dos Estados Unidos”

Titta Resor “Titta”

Filha única de historiadores e educadores, tive meus pais sempre muito presentes na minha vida. Por isso, nunca tive dúvida de que seguiria seus passos. Eles sempre contavam inúmeras histórias para ilustrar o que queriam ensinar. Percebia que meus amigos não tinham a mesma oportunidade. Eles sempre reclamavam da ausência dos pais e percebia que isso afetava o comportamento deles. Assim, resolvi mergulhar em um grande projeto: como usar a História para levantar questionamentos e ensinar “boas” atitudes para as pessoas? Resolvi usar o bom exemplo dado pelos meus pais para responder essa pergunta. Minha missão aqui, no Galera Cult, será educar através de histórias, mais precisamente contando um pouco sobre a vida de grandes personagens da História. É o que eu chamo de usar História e Biografias para educar.