A Lista de Schindler

Um dos filmes de guerra mais premiados é a Lista de Schindler. Simplesmente incrível! Supercool! Além do cuidado com que foi feito e do roteiro emocionante, ele é um excelente exemplo do que costumo dizer: preste a atenção nas histórias, pois elas ensinam muito!
 
Para quem não viu, um breve resumo: Oskar Schindler era um industrial alemão que usou sua rede de contatos para fazer negócios à custa de judeus que perderam suas posses e foram obrigados a trabalhos forçados. Porém, com o passar do tempo, Schindler, foi dando conta das atrocidades do regime e, no final da guerra, lutou para salvar quantos judeus conseguisse, chegando a trocar seus próprios bens pela libertação das pessoas. Muitas foram salvas a partir de uma lista que ele criou, daí o nome A Lista de Schindler.
 
A reviravolta de Oskar é um grande exemplo de como podemos nos arrepender e tentar corrigir nossos erros: uma lição sobre Ética. Maaaaasssss... a principal lição que tirei do filme foi: o empreendedor deve ter responsabilidade e perceber os limites de suas escolhas e ações, a fim de não prejudicar outras pessoas. Foi um erro, um crime, quando Oskar enxergou oportunidades de enriquecer naquele ambiente de guerra. Será que em situações como essa, podemos fechar os olhos? Com diz o meu amigo Leo Gantes: penso que não!
 
Não há Empreendedorismo sem Ética. #ficaadica
 
Até mais!!!
 

Saiba mais

Inteligência artificial

A história de Henry Ford

Ana “Aninha” Kreintino

Sabe o que eu acho mais comum entre meus amigos adolescentes? Eles não sabem o que querem da vida. Estão perdidos. Por exemplo, meus dois irmãos mais velhos, Alex e Aílton, de 17 e 18 anos, e que ainda nem sabem qual carreira seguir. Pode até aparecer papo de “velho”, de mãe e pai. E é mesmo, né? Mas eu não sou “velha” não, hein! A diferença é que eu sei bem o que eu quero. E não é pouco. Não é exatamente ser rica, ou famosa. Tem a ver com um orgulho pessoal, algo dentro de mim. Quero fazer a diferença. Adoro Empreendedorismo. Aos 8 anos, aprendi a fazer brigadeiro e passei a comercializar na vizinhança e na escola. Mas fiz isso porque vi a oportunidade. Não gosto de cozinhar. Minha parada é tecnologia. Meu sonho é criar um aplicativo inovador e viver dele, de preferência em Cingapura. Vou postar, nesse cantinho do Galera Cult, um monte de coisas sobre inovação, ideias de hoje e do passado que mudaram a nossa história.